Justiça nega reintegração por suposta doença ocupacional

A Juíza da 15ª Vara do Trabalho de Fortaleza-CE, na última quinta-feira (17), negou o pedido do reclamante que pleiteava sua reintegração alegando que foi demitido mesmo sendo portador de doença ocupacional (tendinite).

A empresa defendeu que a suposta doença não tem nexo causal ou concausal com o labor que desempenhava, no que todos os ASOs periódicos indicavam sua aptidão ao labor, bem como inexistiu afastamento pelo INSS.

A Magistrada, ao analisar Laudo Pericial se convenceu que a autora não era portadora de doença ocupacional, estando apta ao trabalho. Ao final julgou improcedente a Reclamação Trabalhista.

Cleto Gomes – Advogados Associados acompanhou o caso.

Fale conosco
Rua Gal. Tertuliano Potiguara, 575
Aldeota - CEP 60135.280
Fortaleza - Ceará - Brasil
Tel. +55 (85) 4009 6999
Fax. +55 (85) 4009 6992
contato@cletogomes.adv.br
NEWSLETTER

Assine nosso informativo

Email*